domingo, 1 de julho de 2012

Destino Oceanógrafo-- Madagáscar


A Ilha de Madagáscar está situada ao lado da costa de Moçambique, no sudeste da África. A ilha é a maior do continente africano e uma das maiores do mundo e é conhecida por possuir uma grande diversidade de fauna e flora, abrigando milhares de espécies de pássaros, répteis e anfíbios, muitos deles que existem apenas lá, como o lêmure.  É uma ilha montanhosa banhada pelo Índico e coberta em grande parte do território por floresta tropical sendo um paraíso para os amantes da vida selvagem. O clima é muito variado, úmido a nordeste onde existem áreas (cada vez mais reduzidas pela desflorestação) de floresta tropical, e seco a sudoeste, chegando a ter desertos. 





Madagáscar foi colonizada por malaio-polinésios há dois mil anos, recebendo depois imigrantes árabes e africanos. Os portugueses foram os primeiros europeus a chegar à ilha, em 1500, quando o navegador Diogo Dias batizou a ilha de 'São Lourenço'. Em 1885 a França transformou Madagáscar em protetorado e, em 1896, em colônia. A independência foi obtida em 1960, após rebeliões sufocadas com violência pelos franceses. 
A capital é a cidade de Antananarivo que quer dizer a cidade dos mil guerreiros, lá você vai encontrar o Zoma, que é o maior mercado livre aberto do mundo, vendedores apresentam produtos que vão de frutas mais do que exóticas a peças de mobília.





Os lêmures são fundamentais para a vida animal nas florestas, pois é ele que distribui as frutas existentes pelas selvas do país, e é de suas sementes que a floresta se regenera.


Apesar de 90% de suas matas terem sido devastadas nos últimos séculos, nos 10% ainda existentes ainda sobrevivem mais de doze mil espécies diferentes de plantas, algumas delas com mais de 80 milhões de anos, centenas delas apenas ali, das quais grande parte de grande valor medicinal, entre elas, a Rosy Periwinkle, fonte exclusiva de dois tipos de drogas que são as únicas usadas pelos laboratórios farmacêuticos do mundo no tratamento de algumas formas de leucemia infantil.


Nas principais cidades do país o turista pode desfrutar dos melhores bares noturnos, mas os melhores passatempos em Madagascar são certamente o desfrutar das suas praias, tanto na ilha principal quanto nas menores, e a natureza que proporciona a pratica do treckking e do montanhismo nos Parques e Reservas Naturais.  Para os turistas que preferem a segurança das cidades, mas não querem deixar de lado as belezas locais foi criado o zoológico de Tsimbazaza, que é repleto de espécies que representam a flora e fauna de Madagascar.


 Quanto às praias, convidam à prática de mergulho e snorkelling e é possível avistar centenas de baleias a partir de Junho. A maioria das pessoas que visita a ilha está à procura de aventura e não de conforto, sendo que a grande atração local é a visita à parques, reservas naturais e praias inabitadas com ondas perfeitas para você surfar sozinho! A temporada lá é de Maio à Agosto.



Cobrindo 520 quilômetros Masoala é o maior e mais naturalmente diversificado dos parques locais e um dos únicos pontos na ilha na qual a floresta se encontra com o oceano. Dividido em 7 áreas, sendo que 3 dessas são marítimas, esse parque é o sonho dos pesquisadores que trabalham com biodiversidade.


Boa Semana!!!
 


Ana Corrêa

Um comentário:

Vinícius Dalla Riva disse...

Muito irado, mando bem!!